Por Alisson, PR7GA

Um pequeno balão lançado em 20 de maio por Tom Medlin, W5KUB completou sua segunda volta ao redor do mundo e já iniciou a terceira. O balão, que viaja numa altitude da ordem de 13 quilômetros, completou sua segunda viagem ao redor do mundo em 19 de junho. Atravessou o Oceano Atlântico em tempo recorde a uma velocidade de cerca de 270 km/h.

O balão, cujo indicativo é W5KUB-18, transporta transmissores que operam em APRS e WSPR que permitem rastreá-lo em tempo real por meio da banda dos 20 metros. Na tarde de ontem, 23/06, estava chegando ao Uzbequistão a mais de 100 km/h. Hoje, já estava sobrevoando a China. Para rastrear o pequeno balão, acesse este site. 

O objetivo deste balão de alta altitude, segundo seu criador, é realizar múltiplas viagens de longa duração ao redor do mundo. O balão, um SBS-13, é capaz de subir a até 45.000 pés, cerca de 13,7 Km de altitude. Preenchido com hidrogênio para obter maior altitude, ele é alimentado apenas por energia solar. Sem baterias, ele portanto só transmite durante o dia. Ele transmite sua posição a cada 10 minutos via WSPR em HF na frequência de 14.097,1 kHz. O transmissor, construído em casa, emite apenas 10 mW, mas está sendo captado a distâncias superiores a 14.000 quilômetros. Ele transmite continuamente, mas devido a restrições no regulamento dos países, as transmissões de rastreamento são desativadas no Reino Unido, Iêmen e Coréia do Norte. 
 
A carga útil do balão, onde se pode ver o painel solar que alimenta o transmissor.

O rastreador com GPS e o processador pesa apenas 2 gramas. Isso é quanto pesa uma moeda pequena, para se ter uma ideia. O conjunto pesa apenas 15 gramas no total. Mas este não é o primeiro balão a realizar a façanha de dar a volta ao mundo. Na verdade, esta é a nova vez que um balão do grupo consegue esta façanha.

O circuito é tão pequeno que é preciso usar um microscópio para conseguir montá-lo!

Medlin diz que o projeto do balão ampliou seus horizontes. "Você precisa de muita engenharia e saber medir coisas com precisão de até 0,1 grama para conseguir lançar um balão desses", disse ele à ARRL. "Você também se torna um geógrafo, um meteorologista, acompanhando os boletins de tempo e sites especializados, além de entender sobre ventos em diferentes altitudes, e tempestades, já que estas podem pôr todo o trabalho literalmente abaixo", disse Medlin. Com a altitude em torno dos 13.000 km, ele espera poder passar por cima da maioria das tempestades.  

Segundo ele, tem sido uma ótima experiência, e os radioamadores de todo o mundo estão se divertindo muito. "Eu até os presenteio com um certificado por fazer parte da experiência. Muitos jovens estão assistindo e se envolvendo, e os professores das áreas STEM estão entrando em contato comigo para obter informações e ajuda. Estamos nos divertindo", disse ele.

Fonte: http://www.arrl.org/news/balloon-launched-by-popular-web-show-host-completes-second-round-trip

Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem