Todos nós temos assistido nos telejornais a destruição que o furacão Michael tem causado por onde passou, nos Estados Unidos. Nestas regiões, além dos edifícios destruídos, ele cortou a comunicação e deixando as famílias em pânico.



Sem eletricidade ou serviço de celular, algumas das áreas mais atingidas só podem ser alcançadas por rádio. Assim, os radioamadores estão mais uma vez entrando em ação para usar seu hobby na ajuda humanitária.



Vários grupos locais de radioamadores estão se mobilizando para ajudar as vítimas do furacão através do rádio, pois certas áreas só são acessíveis por via aérea. Neste momento, os telefones celulares são basicamente inúteis por onde o furacão passou. No entanto, os radioamadores estão a postos, usando rádios, antenas e freqüências que nem o furacão mais poderoso da Flórida pode destruir.



Estas redes de radioamadores fornecem suporte logístico para equipes de emergência sem meios de comunicação. Estes abnegados colegas têm atendido diversos pedidos de envio de combustível e água. Eles também estão usando o rádio para dar notícias e colocar em contato famílias sem serviço de celular, separadas pela tempestade. Os radioamadores organizaram-se em frequências específicas onde ajudam estas famílias a saber se seus parentes amigos encontram-se com saúde e bem-estar. Como a quantidade de famílias é grande, normalmente eles não entram em detalhes, mas apenas procuram saber se a pessoa está bem. Foi disponibilizado até um site aonde qualquer pessoa pode solicitar a eles informações sobre pessoas isoladas na região.



Os radioamadores da região afetada pelo furacão planejam continuar seu trabalho 24 horas por dia até que as linhas de comunicação sejam restabelecidas. Eles estão operando em 20m e 40m nas frequências de 14.325 KHz e 7.268 KHz.







Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem