Por Alisson, PR7GA

A Rede de Serviços Móveis Marítimos (MMSN), um grupo de radioamadores voluntários que monitora a frequência de 14.300 MHz para auxiliar em situações de emergência no mar, entrou em ação para ajudar no resgate de um barco em 25 de junho. O operador que estava de plantão na frequência naquele dia, Steven Carpenter, K9UA, atendeu o chamado de emergência de Ian Cummings, KB4SG, capitão do barco Mystic Lady, enquanto este estava a cerca de 75 km a leste da costa da Flórida. Cummings informou que teve falha de motor enquanto tentava retornar ao seu porto de origem em Stuart, Flórida. 

Localização no mapa do barco à deriva e do colega que atendeu ao chamado: mais de 1700km de distância!

Além de não ter vento suficiente para retornar, uma corrente marítima forte levava o navio em outra direção. O capitão não conseguiu fazer contato com ninguém via rádio marítimo VHF, pois estava muito longe da costa. Com um passageiro a bordo, o barco estava à deriva navegando a noroeste em direção à costa da Carolina do Sul, em rota para áreas rasas e perigosas que poderiam levar a embarcação a encalhar ou até naufragar.

A cerca de 1700 km de onde estava o barco, no estado de Wisconsin, região norte dos EUA, o colega que estava na frequência entrou em contato com a família do capitão, que já havia chamado um serviço de resgate marítimo. Em contato com o colega radioamador, o serviço de resgate pediu para informar ao capitão para tentar se aproximar da costa navegando para oeste, se possível. Se não conseguisse, a Guarda Costeira dos EUA seria acionada.

Com muita dificuldade, o barco conseguiu aproximar-se da costa. Enquanto isso, vários colegas radioamadores auxiliaram nas comunicações, inclusive informando a sua família via telefone sobre o estado dos que estavam a bordo. Horas depois, o capitão informou que o vento melhorou, permitindo que ele se aproximasse o suficiente da costa para que o resgate conseguisse rebocá-los de volta ao porto, o que durou toda a noite. Enquanto isso, a Rede de Serviços Móveis Marítimos (MMSN) esteve a postos em 14.300 kHz até que o barco chegou em segurança ao destino.

Cansado mas agradecido pela ajuda, o capitão enviou uma mensagem de agradecimento aos radioamadores da MMSN pelo empenho em ajudar durante toda a noite enquanto estavam em situação de emergência. 

Em operação desde 1968, a Rede de Serviços Móveis Marítimos (MMSN) monitora continuamente os 14.300 kHz para auxiliar embarcações ou qualquer um que precise de ajuda no mar.  A rede atua também transmitindo informações sobre condições meteorológicas para as embarcações em situações de tempo ruim e retransmite avisos e boletins de alto mar e clima tropical do Serviço Nacional de Meteorologia e do Centro Nacional de Furacões dos EUA. Todos os radioamadores são convidados a participar. 



Além da dos 14.300 kHz, desde 2005 a IARU (União Internacional de Radioamadores) definiu frequências chamadas de "Centro de Atividade Global de Emergência" (GECOA). O objetivo é estabelecer um local para o tráfego de emergência em frequências amadoras, sempre que necessário, em qualquer lugar do mundo. Essas frequências são: 21.360 kHz, 18.160 kHz, 14.300 kHz, 7.240 kHz, 7.060 kHz, 3.985 kHz e 3.750 kHz. Essas e outras frequências, com seus planos de banda, também podem ser encontradas em www.iaru-r2.org/band-plan.

Fontes:



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem